Cardio ou peso? Qual é o melhor?

Foto: Ariel Zambelich

Muitos frequentadores de academia dedicados têm ouvido que o exercício aeróbico e de resistência não devem ser combinados em um único treino; ou se eles são, que um ou outro tem que vir em primeiro lugar. A teoria por trás dessas afirmações é que cada forma de exercício interfere, fisiologicamente, com a outra, afetando potencialmente os efeitos do treinamento desejados.

Mas a melhor ciência disponível discorda. Em um estudo publicado em março no Journal of Applied Physiology, voluntários jovens e saudáveis ​​andaram vigorosamente de bicicleta ergométrica com uma perna e depois completaram os exercícios de resistência com as duas pernas, o que significa que um membro fez dois tipos de exercício; outros apenas pesos. Após cinco semanas, ambas as pernas tinham crescido igualmente grandes e fortes. Pedalar primeiro não reduziu os resultados da musculação.

Da mesma forma, um estudo de 2012 sobre homens de meia-idade sedentários, descobriu que eles desenvolveram alterações moleculares específicas em seus músculos da perna depois de treinarem em bicicleta ergométrica, que são diferentes das que ocorrem em um dia separado após treino da parte inferior do corpo com pesos . Mas quando os homens realizaram ambas as formas de exercício, um após o outro (fazendo a metade de cada um), eles desenvolveram ambos os tipos de respostas moleculares.

“Nós não vimos indícios de interferência”, disse Stuart Phillips, professor de cinesiologia na Universidade McMaster, em Hamilton, Ontário, que supervisionou o estudo.

Talvez o mais revelador seja que a ordem dos exercícios nesses estudos era irrelevante. No estudo de 2014, os homens pedalaram e depois levantaram pesos. No estudo do Dr. Phillips, eles levantaram pesos e depois pedalaram. Ao que parece os músculos “não podem mostrar a diferença”, disse Phillips.

Então não se preocupe em demais sobre qual exercício é quando.“Basta configurar um regime de treino que passe a ser conveniente para você”, disse Phillips.

Fonte: The New York Times