Sony cria lente de contato que grava vídeos num piscar de olho

Parece coisa de filmes de espionagem, mas não é. A Sony desenvolveu uma lente de contato inteligente que grava e reproduz vídeos apenas com um piscar de olho. A novidade veio à tona após a companhia entrar com um pedido de patente no Japão.

Sete inventores japoneses projetaram foram responsáveis pelo projeto, que incluiria uma câmera, uma unidade de processamento sem fio e uma unidade de armazenamento. Isso significa que as lentes poderiam armazenar seu próprio vídeo, sem depender de outros dispositivos.

Pedido de patente da lente inteligente

A Sony apresentou um pedido de patente (foto), publicado no início deste mês, revelando como as lentes inteligentes usariam movimentos das pálpebras para ativar várias funções

A lente é colocado diretamente no olho e é ativada por um sensor que detecta o movimento das pálpebras. Dependendo de quanto tempo a pálpebra permanece fechada, as lentes podem distinguir movimentos voluntários de piscar acidental.

Os usuários podem ligar e desligar o modo de câmera fechando suas pálpebras de propósito. Eles também poderiam usar seus smartphones para controlar os contatos.

As lentes da Sony também podem manter o controle de cada vez que a pálpebra do usuário fecha enquanto o vídeo está sendo gravado, para que as telas negras resultantes possam ser excluídas mais tarde.

Para reproduzir vídeo, os usuários podem usar um movimento pré determinado das pálpebras, diferente do piscar necessário para ativar ou desativar outras funções.

“Por exemplo, a entrada de operação é tal que o usuário pressiona uma extremidade da pálpebra duas vezes em um estado no qual a pálpebra está fechada”, afirma o pedido de patente.

Os contatos também podem tirar fotos, corrigir imagens embaçadas e gerenciar o foco automático, zoom e controles de abertura.

O pedido de patente, apresentado em fevereiro de 2014, ainda não foi revisto.

O Google arquivou um pedido de patente para lentes de contato que poderiam ser injetadas diretamente nos olhos dos usuários. A empresa também revelou em janeiro de 2014 que estava realizando testes para desenvolver lentes de contato inteligentes, capazes de detectar os níveis de açúcar no sangue de alguém, projetado para ajudar pacientes com diabetes.

Fonte: Daily News