Seu monitor de fitness pode ser um desperdício de dinheiro

As pulseiras monitoras de atividade física tornaram-se acessórios indispensáveis para os adeptos da boa forma. Mas cientistas revelaram que esses dispositivos podem não ser tão precisos quanto você pensa.

Os pesquisadores testaram alguns dos modelos mais populares, com participantes realizando uma série de atividades utilzando sete pulseiras diferentes.

Os resultados mostraram que as pulseiras podem apresentar um desvio de até 40 por cento quando se trata de contar o número de calorias queimadas pelo usuário.

Resultado: Os pesquisadores testaram alguns dos modelos mais populares, com os participantes realizando uma série de atividades, enquanto usavam sete pulseiras diferentes. A Polar Loop teve a menor taxa de precisão: 40% (Infográfico: Daily Mail)

Mais de 70 milhões de dispositivos de pulso, pulseiras de peito, rastreadores de tornozelo e relógios esportivos “inteligentes” foram vendidos em todo o mundo no ano passado. E a expectativa é que o número só aumente.

“Por isso é importante determinar o grau de precisão dos monitores em medirem a energia queimada pelo usuário”, disse Yang Bai, o principal pesquisador do estudo da Universidade de Iowa, dos Estados Unidos.

Ele disse que o objetivo da pesquisa era descobrir o quão bem os medidores contariam as calorias em situações do “mundo real” em que seriam efetivamente usados.

Para conseguir isso, ele pediu que mais de 50 participantes saudáveis, com idade entre 18 e 65 anos, escolhessem três atividades diferentes de intensidade variável.

Mais preciso: A pesquisa concluiu que o BodyMedia Core, contou as calorias de forma mais precisa

Cada candidato realizou 20 minutos de atividade sedentária – tais como ler, assistir TV, digitar – 25 minutos de exercícios aeróbicos em uma esteira e 25 minutos de exercícios de resistência, com cinco minutos de descanso entre cada atividade.

Pior resultado: O Polar Loop teve uma taxa de erro de 40 por cento

Eles testaram sete medidores diferentes simultaneamente durante desempenho das atividades.

Eles usaram a Fitbit Flex, Polar Loop, Misfit Shine, Nike+Fuelband SE e a Jawbone UP no pulso, Actigraph GT3X + na cintura, e BodyMedia Core no braço esquerdo.

Ao mesmo tempo, eles estavam sendo monitorados com o Oxycon Mobile, um sistema portátil que mede calorias queimadas, analisando os níveis de oxigênio exalado.

Os resultados mostraram que a BodyMedia Core foi o dispositivo mais preciso, com o Fitbit Flex em segundo lugar. Este apoiou um estudo anterior que os classificou como os dois mais precisos.

A Jawbone Up24 e a Nike Fuelband SE ficaram em terceiro e quarto lugar – ambos com taxas de precisão entre 15 e 18 por cento.

Mas a Mist Shine registrou uma taxa de erro de 30 por cento e a Polar Loop teve uma taxa de erro de 40 por cento.

Os monitores podem ser uma ferramenta de motivação para alguns, enquanto outros usam pela conveniência do monotoramento.

Os pesquisadores sabem que as pessoas tendem a superestimar seus níveis de atividade, por isso é importante que os monitores sejam precisos para eliminar esse erro humano.

Fonte: Daily Mail