Pagamento digital de Zona Azul em SP começa dia 11 de julho

Foto: Folhapress/Apu Gomes

Foto: Folhapress/Apu Gomes

A partir de segunda-feira (11), os motoristas de São Paulo não precisarão mais correr atrás de vendedores de cartão de Zona Azul. Já estará disponível a opção digital para aquisição de créditos que permitirão estacionar nas áreas delimitadas nas ruas da capital paulista. O decreto autorizando a compra digital foi publicado no Diário Oficial hoje prefeito Haddad.

O objetivo da iniciativa é reduzir as fraudes e a cobrança abusiva realizada por revendedores e flanelinhas. Os preços serão iguais aos da cobrança em papel: R$ 5 por uma hora de estacionamento e R$ 45 por 10 cartões.

Para utilizar a Zona Azul Digital, o motorista precisa baixar um dos três aplicativos aprovados pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET): Estacionamento Eletrônico e Digipare, que são compatíveis com o sistema Android; ou o Vaga Inteligente, que atende aos usuários de Android e iOS. Nos aplicativos, é necessário realizar um cadastro com login (CPF/CNPJ), senha, dados cadastrais e placa do veículo. Um mesmo usuário poderá realizar o cadastro de várias placas.

A fiscalização será feia pelos agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) por meio de um sistema que confere se o motorista pagou o Zona Azul conferindo os dados pela placa do veículo.