Embarcar em aeronaves com Galaxy Note 7 agora é crime nos EUA

Com dois recalls, 2,5 milhões de Galaxy Note 7 foram recolhidos por super aquecimento (Foto: Getty Images)

Com dois recalls, 2,5 milhões de Galaxy Note 7 foram recolhidos após casos de super aquecimento (Foto: Getty Images)

O Departamento Federal de Transportes norte-americano emitiu um documento no último dia 14, tornando crime federal embarcar em aeronave portando um Galaxy Note 7 da Samsung, seja em mãos ou na bagagem. Quem insistir estará sujeito a sanções civis de até US$ 179 mil por cada ocorrência e poderá ser processado e preso com pena prevista de até dez anos.

A medida foi tomada após casos de super aquecimento da bateria envolvendo o aparelho da companhia sul-coreana, que ficou somente dois meses no mercado e teve dois recalls de 2,5 milhões de unidades. A Samsung acabou por suspender sua produção.

No dia 5 de outubro, o voo 944 da Southwest Airlines, de Louisville com destino para Baltimore, foi evacuado por motivo de segurança após o aparelho de um dos passageiros começar a emitir uma fumaça preta.

Segundo o jornal Daily Mail, um dos compradores afirma que o aparelho explodiu enquanto durante a noite e teve queimaduras de segundo e terceiro grau. Outro proprietário moveu uma ação contra a Samsung e pede uma indenização de US$ 15 mil para contas médicas, salários perdidos, dor e sofrimento, e outras lesões alegadas

Fontes: Daily Mail, Canaltech