Anvisa quer proibir o uso de termômetros com mercúrio

ThermometerMercuryMuitos devem se lembrar daquele termômetro de vidro com um líquido vermelho para marcar a temperatura. Pois ele deve estar com os dias contados.

A Agência nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) abriu a Consulta Pública 207/2016 para proibir a fabricação, importação e a comercialização, assim como o uso em serviços de saúde, dos termômetros e esfigmomanômetros com coluna de mercúrio. A consulta foi publicada nesta segunda-feira (20/06), no Diário Oficial da União (DOU). A participação na Consulta Pública pode ser feita por formulário eletrônico.

O prazo para envio de comentários e sugestões ao texto da proposta de regulamentação será de 60 (sessenta) dias, a contar de 7 (sete) dias após a data de publicação.

Os termômetros e esfigmomanômetros com coluna de mercúrio são os produtos que possuem uma coluna transparente, contendo mercúrio no seu interior, com a finalidade de aferir valores de temperatura corporal (no caso do termômetro) e pressão arterial (no caso do esfigmomanômetro). Eles deverão ser substituídos por outros dispositivos já utilizados no Brasil, como suas versões digitais, que proporcionam a mesma precisão na medição.

Segundo a Agência, a ação na retirada de comercialização do mercúrio dos termômetros e esfigmomanômetros faz parte do compromisso do Governo Brasileiro firmado na Convenção de Minamata, onde 140 países, incluído o Brasil, firmaram compromisso para o controle do uso e redução de emissões e liberações do mercúrio para a natureza. Um dos compromissos é o banimento de produtos que contém mercúrio até 2020. A proibição da substância é uma tendência mundial.