Museu da Imigração expõe intervenção do público durante 15ª Semana de Museus

Foto: Divulgação

Até o dia 21 de maio, o Museu da Imigração participa da 15ª Semana de Museus. A iniciativa é promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) em comemoração ao Dia Internacional de Museus (18 de maio). Este ano, a Semana de Museus aborda o tema “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus”. A proposta é descobrir as narrativas museológicas que não são exploradas pelas exposições e trazer à tona alguns discursos que, muitas vezes, estão ocultos ou sobrepostos. A ideia é, portanto, oferecer uma série de ações que levem o público a refletir sobre os conteúdos “não ditos” de cada museu.

A programação do MI para essa temporada cultural começa com o “Laboratório Museológico Hacker”. Nesta atividade, os participantes serão convidados a desenvolver dispositivos para “hackear” a exposição de longa duração, inserindo no discurso expográfico outros olhares e narrativas não contempladas. Essas intervenções ficarão expostas aos visitantes até o fim da Semana de Museus.

No dia 20 de maio, ocorre a “Maratona de Edição – Edit-a-thon”, em que o grupo Wiki Educação Brasil, filiado à Wikimedia Foundation, irá promover uma maratona de edição, juntamente com a equipe do Museu da Imigração. O objetivo é debater os movimentos migratórios, aprimorando os conteúdos disponíveis na Wikipédia. A programação começa às 10h, no Centro de Preservação, Pesquisa e Referência (CPPR).

Nos dias 21, 23, 24 e 28 de maio, o Museu recebe as intervenções teatrais do espetáculo “Eu tenho uma história”. A partir da linguagem artística do Teatro de Objetos, os atores do grupo Sobrevento criam pequenas cenas que retratam histórias dos bairros do Brás e do Belenzinho. Os roteiros, construídos por meio da coleta de depoimentos de moradores e relatos de jornais, mostram personagens que tiveram suas vidas transformadas pela região. As sessões começam sempre às 15h e acontecem em diferentes ambientes do Museu.

Por fim, o núcleo educativo do MI ainda oferece, durante a Semana de Museus, visitas guiadas pela exposição de longa duração, estimulando o diálogo sobre o tema “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus”. Os passeios acontecem aos sábados e domingos, a partir das 11h. Toda a programação é gratuita e, para participar das atividades educativas, é preciso realizar inscrição pelo e-mail: inscricao@museudaimigracao.org.br.

O Museu da Imigração fica na Rua Visconde de Parnaíba, 1316, no bairro da Mooca, em São Paulo. O horário de funcionamento é de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos das 10h às 17h. Outras informações estão disponíveis no site www.museudaimigracao.org.br.